20 de outubro de 2015

O que você está fazendo hoje te leva aonde você quer chegar?

Já parou para se perguntar isso? Ou se imaginou daqui a alguns anos como estará sua vida?

perdido-8700115

Vivemos numa correria para suprir as exigências e afazeres do dia a dia, que nos acostumamos a não projetar o nosso amanhã, e quando percebemos já é o fim do dia, o fim do mês, o fim do ano. 

É no campo do pensamento que a gente determina a vida que queremos ter. Como nós pensamos é como nós vamos viver. O pensamento é que vai delimitar se teremos uma vida mais feliz ou não. Ai você vai dizer: – até parece, se fosse assim eu estaria rico, ou não teria que enfrentar um chefe opressor, um relacionamento com problemas, nunca ficaria doente e por ai a fora. Mas o que você não sabe é que não basta simplesmente pensar.

Somos pensamento e vontade, onde o pensamento é a energia e a vontade é o veículo dessa energia.

A mente é estruturada em camadas, assim como o universo, do superficial ao mais profundo.

Se usarmos a mente num nível superficial de pensamento comum, teremos um poder limitado, mas num nível mais profundo, ela cria o universo.

O segredo está na intensidade do pensamento, é a sua vontade, mais concentração e foco no que pensa e deseja. Porque cientificamente já há comprovação que vontade/concentração e foco cria alterações neurológicas no nosso cérebro, como uma nova rede neural que torna esse pensamento real ou essa vontade real e que marca permanentemente o cérebro.

Força do pensamento = força de vontade

E a vontade está em pensar algo suficientemente para marcar o seu cérebro.

A nossa mente cria o corpo, porém tudo começa na célula, e quem dá as ordens as células? As ordens vem das redes neurais que se baseia nas experiências e nas informações que temos armazenadas.

FIGURA054Basicamente redes neurais buscam por padrões em treinamento realizado em conjunto de dados, aprendem esse padrão e desenvolvem a habilidade de classificar corretamente ou fazer prognósticos e predições. A rede neural supera-se em diagnósticos de problemas, tomada de decisão, predição e outros problemas de classificação onde o reconhecimento de padrões é importante e respostas computacionais precisas não são requeridas.

Estamos tão viciados no mundo externo e a reagir aos estímulos do mundo externo, que o cérebro começa a trabalhar como resposta ao em vez de criar.

criatividade2E usamos uma certa caixa de soluções para nossa vida, isso faz a química agir. Para mudar a química, temos que mudar a rede neural, o que significa que teremos que mudar nossa identidade, nosso comportamento e o jeito como interagimos com o nosso ambiente. Porque todas as vezes que somos a mesma pessoa e continuamos vivenciando o mesmo comportamento, estamos reforçando nossa identidade para nós mesmos.

Segundo o psiquiatra Dr. Sergio Lopes, o nosso pensamento é criador, gerador do ambiente em que vivemos, que unido aos sentimentos promovem todas as mazelas ou todas as virtudes, todas as doenças ou todas as curas, todas as terapêuticas e todas as conjunturas, nós sofremos ou nos alegramos.

20411208-um-trabalhador-estOs cientistas comprovam que o nosso cérebro se modifica com cada experiência que vivenciamos, sensorialmente, emocionalmente e mentalmente, daí surge a Neuroplasticidade, ou seja a capacidade que o sistema nervoso tem de alterar algumas das propriedades morfológicas e funcionais como resposta as alterações externas.

Se o cérebro é um músculo plástico capaz de ser moldado e você quer uma mudança na sua vida, no seu eu, você pode faze-lo.

As experiências internas é o que faz a modificação dentro de você, como determinadas decisões, determinados pensamentos que você pode desenvolver de maneira autônoma. Isso é a Neuroplasticidade dirigida, é a mudança pelo seu desejo de mudar.

Ou seja, você pode se acredita que pode.

Então analise, se você continuamente se depara com desgraças, acidentes, tragédias, talvez sua mente está fundamentada em sintonia de aceitar que assim que é a vida e assim será.

Assim como uma pessoa deprimida, ou que se sente discriminada ou que só consegue ver o lado ruim de tudo que lhe acontece, é uma pessoa com a vida mental dominada pela dor, e algumas vezes como reage e tudo que fazem tem a ver com a dor.

Se as células estão sendo bombardeadas pelo mesmo comportamento e mesma química varias vezes no cotidiano, quando a célula se divide, cria uma célula irmã ou filha, e nesta terá mais receptores para esses neuropeptídios emocionais em particular.

Somos o que construímos com nossa mente, tudo aquilo que projetamos em nosso inconsciente que vai arquivando, retorna de alguma forma, proporcionando-nos bem ou mal estar, saúde ou doença, alegria ou tristeza.

De alguma forma o nosso inconsciente na atualidade encontra-se saturado de pensamentos deprimentes, de angústias e desencantos e sobretudo de muitas manifestações perturbadoras.

O nosso pensamento é o dínamo gerador de vida, que se edifica ou se desconcerta.

Quando mudamos o modo de pensar, reconectamos o cérebro a um novo conceito, criando novas redes neurais o que vai nos transformar de dentro pra fora.

Mas aí, entra uma nova cilada, porque nos questionamos: – se eu mudar de ideia, mudarei minhas escolhas, se mudar minhas escolhas, minha vida irá mudar.  E o que vou perder quimicamente? A que pessoa, ou a que lugar, época ou evento sou quimicamente apegado?(sim como um vício) O que não consigo deixar pra trás porque eu posso ter que passar por uma abstinência química a partir daí?Daí vem o drama humano.

Mas se quer que sua vida tenha resultados diferentes do que tem hoje, se está cansado de estar na zona de conforto onde leva as coisas sempre do mesmo jeito porque assim você já sabe administrar, se quer ter sensações de alegria, saúde, bem estar, vai ter que se munir de coragem e enfrentar as mudanças, começar a criar pelo pensamento, vontade e foco novas redes neurais, não esquecendo-se que todo pensamento cria uma imagem que se arquiva no nosso inconsciente, e é pela repetição desse pensamento que o que deseja será criado. Visualizar muitas vezes com todo o desejo de seu ser e reprogramar a sua mente.

“Nós somos o que pensamos. Tudo que somos surge com nossos pensamentos, e com nossos pensamentos nós fazemos o mundo” Buda

Pesquisa realizada por : Nilma Soares

http://www.cienciaviva.info/neuroplasticidade-autodirigida-fazer-o-cerebro-feliz-167/

https://www.youtube.com/watch?v=tjJjUpKBDSo

https://www.youtube.com/watch?v=pZgZhk1AoCY&feature=youtu.be

https://youtu.be/zZemc2sq-Xc

http://www.guahyba.vet.br/avicultura/neurais.htm

http://super.abril.com.br/historia/pensamento-positivo

https://youtu.be/sGD7HinRcsU

Imagens : http://thumbs.dreamstime.com/z/perdido-8700115.jpg

http://blogdoscursos.com.br/wp-content/uploads/5-ti/2013/05/FIGURA054.jpg

https://quebracabecaecia.files.wordpress.com/2015/05/criatividade2.jpg

http://us.123rf.com/450wm/AlienCat/AlienCat1306/AlienCat130600003/20411208-um-trabalhador-est.jpg

2 de outubro de 2015

Novos Horizontes

                                    375716_337808952969956_1377421085_n

Olá caros leitores, após uma longa pausa, informo que estarei retomando as atividades com o blog.

Agora não só como terapeuta, mas também como pesquisadora do comportamento humano, incluindo pesquisas em neurociência, psicologia transpessoal e espiritual, analisando o ser humano como um ser holístico onde o emocional, as reações físicas e neurais, suas crenças e costumes interferem diretamente no seu eu, em seus estados psicológicos e nos problemas de saúde.

Até breve!

Nilma

12 de agosto de 2013

Tireóide–Liberdade de Ser quem você é

67886_406291606117126_1542064863_n


Do ponto de vista fisiológico, a tireóide é um dos órgãos mais sensíveis,respondendo a vários estímulos do próprio organismo e também do ambiente. No âmbito metafísico, essa glândula reflete os estímulos emocionais, estabelecendo no corpo uma condição propícia ao estado interior.
 
As pessoas que somatizam nódulos na tireóide são aquelas que repudiam seus infortúnios, mas não conseguem expor aquilo que sentem, sufocando a revolta, que permanece "entalada" na garganta, causando metafisicamente os nódulos da tireóide.
 
A mágoa é um sentimento que corrói, pela dor de termos sido feridos por alguns eventos desprezíveis. Na verdade, também somos responsáveis por tão profundas feridas. Obviamente, todas as injustiças reclamadas têm fundamento; os danos emocionais, porém, são decorrentes da maneira como reagimos aos acontecimentos.

O auto abandono e a baixa estima fazem com que as pessoas sintam necessidade da aprovação dos outros.
Dependem de resultados promissores para sentir-se integradas ao meio. Distantes de si mesmas, ficam sedentas por situações ou relacionamentos que as preencham emocionalmente. Essa atitude as torna vulneráveis as decepções.

Segundo a psicóloga americana Lois L. os Nódulos são ressentimento, frustração e ego ferido e doenças na Tireóide são humilhações.  Sentimentos estes muitas vezes inevitáveis, mas que não foram digeridos.

Significa que a pessoa chegou a um estado psicológico em que é capaz de acreditar conscientemente em sua inferioridade, sente-se humilhada por tudo e perdeu a capacidade de manter o otimismo. Acredita que nunca terá a felicidade que almeja e que não poderá, jamais, fazer o que gosta e o que precisa.

Somos responsáveis por nosso corpo e por tudo que ocorre nele (em geral temos a idéia disso, mas não a certeza), nossos pensamentos, principalmente os mais negativos, como tristeza, raiva. medo, ódio, baixa auto-estima, desvalor próprio, rejeição, vontade de fugir (dentre outros), em geral originam um estado de falta de perdão, consigo ou o outro.

Saiba que somos livres desde que nascemos e que, com o passar do tempo, nós mesmos tolhemos nossos potenciais por falta de habilidade de viver.

Ninguém nos derruba, se caímos, faltou sustentação interior para nos fundamentarmos em nós mesmos, evitando ser derrotados pelas maldades.

Aprenda a integrar sem se anular. Não viva em função dos outros. Você deve ser a sua prioridade.

Pesquisa realizada por Nilma Soares

http://oncospa.blogspot.com.br/2009/10/metafisica-em-cancer-de-tireoide.html
http://karinpsicologa.wordpress.com/2006/10/02/sentimentos-geram-doencas/
http://silvia-machado.blogspot.com.br/2010/12/doenca-como-caminho.html?utm_source=BP_recent
http://silvia-machado.blogspot.com.br/2010/09/tireoide-na-linguagem-do-corpo.html?utm_source=BP_recent
 

23 de agosto de 2012

Olá sou teu Fígado! Posso apresentar-me?

Sou responsável por aproximadamente 5.000 (cinco mil) funções vitais,produzindo a grande maioria das substâncias essenciais para manter funcionando o resto do teu organismo.

Sou um grande laboratório!

Produzo a bile que é levada ao intestino delgado para se juntar ao processo de digestão.

Eu mantenho as reservas de ferro que tu necessitas, bem como as vitaminas e outros minerais. Também produzo hormônios, proteínas e enzimas que mantêm teu corpo funcionando normalmente.

figado1

Tenho participação na produção de substâncias que ajudam o sangue a coagular e um papel importante na decomposição do colesterol e de medicamentos. Sem mim não terias forças para levar tua vida adiante!

Eu armazeno todas as toxinas, venenos, álcool, substâncias químicas e drogas que entram em teu corpo. Minha função é quebrar quimicamente estes venenos, de modo que possam ser mais facilmente eliminadas pelos rins e pela pele.

Sou um depósito de toxinas. Elas permanecem em mim por bastante tempo até serem processadas. Se a carga se torna excessiva, fico impedido de trabalhar adequadamente e o processo digestivo se torna difícil.

Eu reservo energia, como uma bateria, armazenando açúcar (carboidratos e gorduras) até que dele necessites. Sou eu quem alimenta o teu cérebro de energia e o faz funcionar. Sem mim, entrarias em estado de coma!

Na verdade, nem poderias te levantar da cama se eu não estivesse trabalhando!

Sou eu quem controla teu sistema nervoso e exerço uma atividade importante sobre teus pensamentos.

Quando estou desequilibrado, não consegues te concentrar e nem ter clareza mental. Também te enervas facilmente, ficas instigado às brigas, predisposto à dores de cabeça, na nuca e região lombar...

figado2

Ainda segundo a milenar Medicina Chinesa,

sou a morada das HUN, seres espirituais que zelam por tua saúde.

E elas não gostam, absolutamente, da raiva e suas toxinas  venenosas!

Quando te tornas irado, sou agredido pelas toxinas do estresse. Se isso ocorre com frequência, as HUN me abandonam e fogem do teu corpo...

Então, torno-me endurecido e o teu humor cada vez pior.

Na antiguidade, Hipócrates classificou os principais temperamentos humanos de acordo com os humores predominantes. Ele denominou temperamento bilioso - que significa cheio de bilis e de raiva, irritável - aquele dominado por minha atuação negativa ...

As toxinas da raiva são um veneno que não consigo metabolizar...E elas podem me destruir, tornando-me um sério candidato ao câncer...

Além disso, quando envenenado pela raiva, afetarei o teu coração, que tornar-se-á impaciente e rancoroso, incapaz de sentir amor, alegria e respeito.

E isso, facilmente, pode destruir teus relacionamentos...

              imageimage

A única forma de convencer as HUN a voltarem ao teu corpo, é praticares atos de bondade para contigo mesmo e para com os outros. Quando transformares tuas atitudes raivosas em tolerância,conciliação e solicitude, elas ficarão ao teu lado, trazendo-te saúde e sorte!

É importante que gostes de mim!
Mas não te peço muito...Basta que me trates bem! Não me entupas de álcool - cerveja, uísque ou cachaça!
Se bebes com frequência , podes me lesionar para o resto das nossas vidas!

E eu me lesiono facilmente... Estas lesões chamadas "cirrose“, são permanentes.

figado3

Toma cuidado com o hábito da auto-medicação! Os medicamentos são importantes, mas ao tomares remédios sem necessidade, podes me sobrecarregar e intoxicar!

Todos os medicamentos são produtos químicos e quando tu os combina sem a aprovação de um médico, podes criar algo venenoso e prejudicar-me seriamente.

image

E saibas, eu não me queixo. Se me maltratas, não poderei avisar-te que estou em perigo!

Outra coisa importante - cuida da tua alimentação! Não abuses dos alimentos gordurosos!

chur

           chocolate          lanche-hamburguer

Eles podem me deixar coberto de gordura e se isso acontecer, desequilibrarei vários sistemas do teu corpo! Alimenta-te com uma dieta balanceada.

Sou vulnerável aos diversos vírus da hepatite, os quais vivem no sangue, na saliva, nas fezes e no sêmem humano.

Quase sempre sou capaz de destruir esses vírus, mas às vezes eles são mais fortes que eu e me infectam, causando-me muito dano.

figado4

Os vírus da hepatite C, são transmitidos pela transfusão de sangue e hemodiálise, pelo uso de drogas intravenosas, material cortante ou perfurante de uso coletivo, sem esterilização adequada: procedimentos médicos/odontológicos, tatuagens, piercing, manicure, etc.

Já o vírus da hepatite A, é transmitido através da água e dos alimentos, enquanto o da hepatite B, através dos contatos íntimos, da mãe infectada para o recém nascido e pelo uso do sangue infectado.

Então observa a procedência do sangue que acaso precises receber, dos alimentos e da água que ingeres e toma cuidado com a higiene ao toalete. Usa preservativos com novos parceiros, exige que os instrumentos que perfurem tua pele ou boca sejam esterelizados.

Segundo a Tradicional Medicina Chinesa, sou um órgão regido pela energia da madeira. Por isso, como uma planta, se me tiras um pedaço, sou capaz de me regenerar e crescer novamente.

image

Como vês, tua vida, saúde e felicidade, dependem de que cuides muito bem de mim e de ti!

image

Evita o estresse. Correr contra o relógio é hábito perigoso. Cultiva o bom humor. Pra que levar a vida tão a sério? Procura sorrir e brincar. Permita-te o lazer e o prazer. Descontração e diversão são essenciais para manter-me desopilado !

Obrigado por tua atenção

Teu silencioso companheiro,

figado5

O fígado

Texto adaptado do livro: CHI NEI TSANG – A MASSAGEM DOS ÓRGÃOS INTERNOS - Mantak Chia -Formatação: OLGA MENDONÇA- Psicóloga Psicoterapia - Naturoterapia - Reprogramação Mental

3 de fevereiro de 2012

Hemorróida–Apego as Mágoas do Passado.

Heart

Metafisicamente estabelecem intrínseca relação com todo o ato de
doação de alguém a alguma situação, ou mesmo a outra pessoa que se tenha dado de forma bastante intensa no passado.

Como exemplo, podemos citar um relacionamento que se rompe em função de uma traição completamente inesperada, antes que se tenha desfrutado tudo de bom que tenha sido idealizado em termos de prazer e de realização pessoal. Mantida viva na mente, a lembrança dessa traição poderá alimentar a possibilidade de retomada do relacionamento, a fim de dar continuidade ao romance interrompido ou mesmo alimentar a vingança contra o suposto traidor.

Na verdade, a dor jamais foi esquecida.


Experiências como essas, que levam a eternos arrependimentos por erros cometidos ao se dedicar inteiramente a uma causa, um projeto ou a uma relação, que levaram a um conseqüente abandono de tudo e de todos que nos cercavam, dão lugar a uma enorme e angustiante frieza ao se lidar com as emoções, pela dor causada no passado.

Armazenamos em nós todo o desconforto causado por uma difícil situação vivida.

Quando o relacionamento demora a se efetivar, exigindo tempo para sua concretização, surge o medo de que ocorra algo que possa impedir esse relacionamento.

Esse medo advém das lembranças de insucessos passados, de falhas e fraquezas que levam a pessoa a adotar uma postura perfeccionista e intransigente.


Atitudes por demais criteriosas levam o indivíduo a uma sobrecarga de atividades, privando-o de tempo para que possa se dedicar a outros afazeres que lhe proporcionem maior satisfação, impedindo-o de vivenciar uma doação plena de seus sentimentos mais profundos.

A dor e a dificuldade na evacuação decorrentes da hemorróida sempre expressarão, portanto, lembranças de situações mal resolvidas no passado.

http://www.amadeuw.com.br/livro.php?c=15&id=612&t=Metaf%EDsica+da+Sa%FAde+Vol.+1&pagina=39

8 de dezembro de 2011

Quem é o seu amante?

Amante é "alguém!" ou "algo" que nos faz "namorar a vida" e nos afasta do triste destino de "ir levando"!..

OQAAAG1Co9pUYBOK5NUHKpRACNKihn6nQ8bPK1peTTHqimWrShKraKCw8rBupG7pfa18NB0-fa0-2oA8YKP3ZD6mZ8IAm1T1UBRdUc8MT_xNVUmsVehS8XN0agPV

"AMANTE é aquilo que nos apaixona; é o que toma conta do nosso pensamento antes de pegarmos no sono; é também aquilo que, às vezes, nos impede de dormir.

O nosso "AMANTE " é aquilo que nos mantém distraídos em relação ao que acontece à nossa volta.

É o que nos mostra o sentido e a motivação da vida.

Às vezes encontramos o nosso "AMANTE" em nosso parceiro.

Também podemos encontra-lo na pesquisa científica ou na literatura, na música, na política, no esporte, no trabalho, na necessidade de transcender espiritualmente, na boa mesa, no estudo ou no prazer obsessivo do passatempo predileto...

Enfim, é "alguém" ou "algo" que nos faz "namorar a vida" e nos afasta do triste destino de ir levando.

E o que é "ir levando"?

Ir levando é ter medo de viver. É o vigiar a forma como os outros vivem, é o se deixar dominar pela pressão, perambular por consultórios médicos, tomar remédios multicoloridos, afastar-se do que é gratificante, observar decepcionado cada ruga nova que o espelho mostra, é se aborrecer com o calor ou com o frio, com a umidade, com o sol ou com a chuva.

Ir levando é adiar a possibilidade de desfrutar o hoje,  fingindo se contentar com a incerta e frágil ilusão de que talvez possamos realizar algo amanhã.

Por favor, não se contente com "ir levando"... Seja também um amante e um protagonista DA SUA VIDA!

(Jorge Bucay - Psicólogo)

Acredite:

O trágico não é morrer; afinal a morte tem boa memória e nunca se esqueceu de ninguém.

O trágico é desistir de viver...

Por isso, e sem mais delongas, procure algo para amar...

A psicologia, após estudar muito sobre o tema, descobriu algo transcendental:

PARA  ESTAR SATISFEITO, ATIVO E SENTIR-SE JOVEM E FELIZ, É PRECISO NAMORAR A VIDA.

*Recebi esse texto por e-mail, achei fantástico o tema, então resolvi dividi-lo com vocês.

3 de agosto de 2011

Imunidade / Infecções

imunidade

Nosso sistema imunológico é uma complexa rede de tecidos, órgãos, células e substâncias que protegem o nosso corpo de infecções e doenças.

Nosso corpo está constantemente sob ataque de milhões de microorganismos, incluindo bactérias, vírus e fungos. Alguns até são benéficos para o organismo e por isso bem-vindos. No entanto, os outros que causam infecções não são. A melhor defesa contra eles é ter um sistema imunológico forte. A capacidade do seu organismo de lutar contra esses invasores é que vai determinar se você vai desenvolver a infecção, apresentando os sintomas relacionados, ou não.

Sintomas

Os sintomas de um sistema imunológico enfraquecido são gripes freqüentes, infecções parasitárias recorrentes e pequenas infecções que se tornam mais sérias. Os sintomas mais comuns de uma infecção são calor, vermelhidão, inchaço, odor desagradável e dor ao tocar. Em casos mais graves os sintomas podem ser febre, calafrios, náuseas, vômito, diarréia, fadiga e cansaço.

Frente de Guerra

Entre as células do sistema imunológico estão os glóbulos brancos, também chamados de leucócitos, que têm a função de combater agentes causadores de doenças, capturando os microorgamismos estranhos ao organismo. São elas, também, que produzem anticorpos contra doenças. No entanto, alguns fatores podem diminuir a quantidade dessas células de defesa no sangue, nos deixando mais desprotegidos.

'Quando há uma alteração no sistema imune e as células não conseguem responder ao agente agressor, seja ele um vírus, uma bactéria ou um fungo, ele não é eliminado do organismo, provocando a doença', explica a imunologista Elisabete Blanc, do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF), no Rio de Janeiro.

Causas

As causas da baixa imunidade do organismo são diversas. Ela pode estar relacionada a Fatores Hereditários, a outras doenças como Aids e Diabetes, à Carência de Vitaminas, a Desequilíbrios Emocionais como Depressão e Estresse, à Obesidade, a uma Nutrição Desequilibrada etc.

Se você fica doente com facilidade, grandes são as chances de você estar com a imunidade baixa.

Fontes:

http://bemleve.feminice.com.br/qualidade-de-vida/aumente-sua-imunidade/1254

http://www.corpoperfeito.com.br/ce/imunidade_infeccoes

16 de maio de 2011

Cloreto de Magnésio – O Mineral do Milagre

cloreto_magnesio
Os Chineses antigos o chamam de “Mineral da Bela”, porque sua beleza está no poder da cura absoluta que ele contém.

O magnésio é um dos minerais essenciais para a regeneração celular, e é utilizado em mais de 350 reações enzimáticas no organismo, mais do que qualquer outro mineral. Ao lado de oxigênio e iodo, o magnésio é o terceiro elemento mais importante para sustentar a vida, assim como para reverter as doenças e o envelhecimento.

O magnésio é um mineral calmante para relaxar os músculos, relaxar as artérias e nervos excitados, enquanto o cálcio contrai os músculos. O magnésio é rapidamente utilizado pelas glândulas supra-renais em momentos de stress. O magnésio mantém o potencial elétrico (voltagem) através da membrana dos nervos e músculos e aumenta a capacidade das células brancas do sangue para combater as infecções em 300%.

O magnésio é essencial para o funcionamento de centenas de processos enzimáticos diferentes no corpo, particularmente aqueles que produzem, armazenam, transportam e utilizam a energia.

O magnésio é importante para os seguintes processos metabólicos:

· Na síntese da proteína: DNA e RNA em nossas células que necessitam de magnésio para o crescimento e desenvolvimento celular.
· Para aumentar os sinais elétricos que devem percorrer os nervos do nosso corpo (incluindo os impulsos para o cérebro, coração e função pulmonar).
· Regular e distribuir a energia em todo o corpo.
· Para pressão arterial normal, tônus vascular.
. Para transmissão de sinais das células nervosas, e do fluxo sangüíneo.
· Para nervos e funções musculares.
. Cloreto de Magnésio é um impressionante lutador contra infecção.

Os sinais de deficiência de magnésio:

dor_nas_costas
. Insônia
· Obesidade
· Enxaqueca
· TPM (SPM)
· Instabilidade emocional
· Depressão / Apatia
· Raiva
· Nervosismo
· Ansiedade
· Epilepsia
· Pedras nos rins
· Insuficiência Cardíaca Congestiva
· Fadiga Crônica
· Pressão arterial alta (hipertensão)
· Constipação
· Diabetes
· Cãibras musculares
· Osteoporose
· Artrite
· Artrose
· Pedras nos rins
· Problemas de memória
· Ruído Sensibilidade
· Dormência e formigamento
· Tiques nervosos
· Transpiração excessiva
· Anorexia
· Asma
· Envelhecimento acelerado


Esta é uma abordagem holística para a saúde natural e bem-estar. As informações fornecidas nesse artigo são apenas para fins informativos, de nenhum modo constitui uma consulta médica, ou o aconselhamento médico. Mas se você se identificou com algum dos problemas aqui citado, consulte um médico ou um Terapeuta Ortomolecular e esclareça suas dúvidas.

Está matéria foi extraído do site http://www.cloretodemagnesio.com/, para ler a matéria completa é só acessá-lo.

Agradeço ao meu cunhado Nilson que me indicou a matéria para ser postada aos seguidores do blog.

26 de março de 2011

Caminhos Sem Volta – Atitude E Consciência

Há uma frase do Chico Xavier que diz: Ninguém pode começar de novo mas, qualquer um pode fazer um novo fim.

Acho que isso se dá o nome de esperança.

 caminho escolhaO ser humano tende a atitudes egoístas, e geralmente atitudes assim sempre afetam alguém, e mesmo que a intenção não seja essa, a conseqüência geralmente o é.

Dores são provocadas, marcas se instalam em corações que geralmente não o merecem.

São caminhos sem volta, são mágoas, desilusões, decepções, descrenças que dificilmente serão sanadas.

Os mais fortes ou mais esperançosos, passarão por cima e continuarão suas jornadas abafando as dores.

Os mais iludidos acreditarão na melhor desculpa que sua própria ilusão criar, afim de amenizar o quadro.

Os mais amargos, enterrarão suas expectativas, suas esperanças e viverão a mercê dessas dores.

Mas todos de uma maneira ou de outra desejarão que seja feita justiça diante das situações.

E diz uma frase popular famosa: - Quem planta vento, colhe tempestade.

E você? Já pensou no caminho que tem trilhado? Já analisou se suas ações não estão visando apenas soluções para os seus problemas, ou desejos? Se essas soluções ou escolhas não vão agredir ou decepcionar as pessoas a sua volta? Se é justo ou correto oferecer isso a essas pessoas em benefício próprio.

A esperança faz o ser humano acreditar que embora não se pode consertar o passado, pode-se mudar o presente e conseqüentemente o futuro será ddois20rumos[1]iferente.

 A sua consciência é o seu Juiz. Então cuide para que seu Juiz não seja parcial e escolha o melhor caminho, aquele que te beneficie, mas que não afete aos que lhe são caros. Plante flores para que possa colher perfume.

Avaliar nossas atitudes, nos faz procurar o melhor em nós e corrigir o que passamos a enxergar como dispensável em nós.

14 de março de 2011

Sua Relação Afetiva está doente?

corazon partido.

Muitas vezes nos encontramos sofrendo e ignoramos os sinais evidentes que o relacionamento que estamos mantendo não está bem e, mesmo assim, continuamos a investir nosso tempo, damos nosso amor e ignoramos os sinais e nossos sentimentos. Chegamos a ter sintomas físicos e sequer associamos com a relação afetiva que mantemos. Geralmente fazemos isso por motivações inconscientes. Recriamos situações do passado, com o intuito inconsciente, de resolvermos essas mesmas situações. E assim, mantemos os conflitos originais e perdemos a oportunidade de criarmos relações saudáveis ao permitir que nos façam sofrer e ainda lamentamos se essa mesma pessoa for embora de nossa vida. Choramos desesperadamente, e nos esquecemos completamente do quanto estávamos, ou ainda estamos, sofrendo.
Ignoramos nosso valor enquanto pessoa e fazemos de tudo para que essa relação doentia se estabeleça novamente, caso ela tenha terminado. Dificilmente, percebemos que estamos tão doentes quanto nossa relação. Para identificar como está sua relação afetiva, responda sinceramente às perguntas que estão abaixo:


Ouve constantemente o outro dizer que não teve tempo de te ligar?
As palavras raramente são coerentes com as atitudes? Ou seja, o outro diz uma coisa e demonstra outra?
A realidade está muito distante do que gostaria que fosse?
Está sempre suportando demais, tornando seus próprios limites acima do suportável?
Têm tido alguns sintomas físicos, como dores musculares constantes, enjôos, vontade de vomitar, dores de estômago, febre, urticária ou algum outro sintoma?
Não há mais objetivos em comum, não querem e nem lutam pelas mesmas coisas?
Sente-se inseguro constantemente?
Tem feito a maioria dos programas sozinho, porque o outro nem sempre quer acompanhar?
Você se sente sempre triste? Tem chorado praticamente todos os dias?
Deseja controlar o outro com o intuito de ter mais controle na relação?
Os beijos estão ficando escassos? A relação sexual não tem mais o mesmo calor e tesão de tempos atrás?
O diálogo passou a ser uma troca de cobranças, críticas, acusações e agressões?
Acontecimento do passado tem sido lembrado com freqüência, principalmente durante as brigas?
Tem se sentido sem energia, cansado?
Não se sente muito importante para o outro, que sempre tem outras coisas para fazer e que você não está incluído?
Sua auto-estima está baixa?
Tem feito muito mais coisas para o outro, esquecendo-se muitas vezes de si mesmo?
Está sempre esperando que o outro mude, ou ao menos, volte a ser como era antes?
Vocês tem tido mais brigas que momentos de tranqüilidade, harmonia e paz?
Está sempre esperando ou pedindo mais atenção, carinho, demonstração de amor?
Sente falta de ter alguém para ouvir como foi seu dia, suas dificuldades?
O diálogo, onde cada um fala de seus próprios sentimentos está cada vez mais escasso ou nunca existiu?
Sente-se sozinho mesmo quando acompanhado?


Infelizmente esses são apenas alguns sinais de uma relação afetiva doente, pois ainda há situações de traições, mentiras, que sequer foram incluídas. Mas se suas respostas às questões acima foram mais "sim" do que "não", provavelmente seu relacionamento afetivo está com problemas, para não dizer doente. Geralmente quando nos permitimos manter uma relação doentia, ela pode estar refletindo a doença de ambos e nesse caso é preciso muita disposição interna para enfrentar a situação da maneira que se apresenta, se desejamos que a relação, ou nós mesmos, sejamos curados.
O assunto é tão sério que muitas pessoas chegam a desenvolver algumas doenças ou têm sintomas e ignoram que isso seja a somatização daquilo que estão vivenciando. Por exemplo, a febre pode representar a raiva de determinada situação; a vontade de vomitar pode manifestar uma dificuldade em digerir alguma situação; as dores musculares podem indicar a tensão interna pelo qual está passando. Esses são apenas alguns dos sintomas mais comuns quando algo não vai bem não apenas no aspecto físico, mas principalmente no emocional. Caso esteja tendo algum desses sintomas, relacione com suas dificuldades atuais e pense se o seu corpo não está apenas refletindo seus sentimentos mais profundos.
Mas é possível se curar, buscando uma relação saudável, ou refletir se vale à pena continuar mantendo esse relacionamento. Analise como está sua relação, caso ainda a tenha, ou como foi sua última relação. É isso que deseja para você? Se pensar em como gostaria que fosse um relacionamento, o que você está tendo está próximo disso? O primeiro passo para a cura é identificar os sinais, refletir sobre as dificuldades pessoais e o quanto seu próprio histórico de vida pode estar refletindo na relação. Depois é imprescindível uma conversa franca com o outro, sem acusações ou busca por culpados, mas com o desejo sincero de tornar a relação saudável. Durante essa conversa é importante perceber se há disposição do outro em aceitar também a responsabilidade da relação estar como se mostra e se deseja tanto quanto você se comprometer com a melhora. Se isso não acontecer dependerá de você saber o que é melhor.


Há pessoas que chegam a se sentir culpadas em querer que a outra pessoa demonstre o amor que sente. Claro que cada um tem seu próprio jeito de demonstrar amor, mas algumas coisas são básicas em um relacionamento. Como alguém pode se sentir importante e valorizado tendo constantemente que pedir atenção e amor? Como se sentir seguro quando nos relacionamos com alguém que age como se tudo é mais importante que nós?


Claro que é inevitável ter expectativas quando nos relacionamos com alguém, mas isso é muito diferente de ignorar a realidade só para manter a relação, principalmente, quando os sinais são evidentes e insistimos em ignorá-los, perpetuando assim, nosso sofrimento. Muitas vezes a realidade está muito distante da verdade que gostaríamos e insistimos em acreditar. Mas lidar com a realidade, respeitando os sinais, ainda que nos cause muito sofrimento, talvez seja a maneira mais saudável para criarmos um caminho muito mais iluminado que a escuridão em que algumas vezes nos encontramos e que, infelizmente, ignoramos.

Encontrei esse texto da Psicóloga Rosemeire Zago no site Somos todos um.

http://somostodosum.ig.com.br/conteudo/c.asp?id=08498