8 de setembro de 2010

Quando a Boca Cala, o Corpo Fala.

Recebi um email com esse texto e achei o máximo, verifiquei que na internet há muitos sites onde ele foi postado, mas mesmo assim quis dividir com vocês o texto.

edf-713098

Muitas vezes...
O resfriado escorre quando o corpo não chora.
A dor de garganta entope quando não é possível comunicar as aflições.
O estômago arde quando a raiva não consegue sair.
O diabetes invade quando a solidão dói.
O corpo engorda quando a insatisfação aperta.
A dor de cabeça deprime quando as dúvidas aumentam.
A alergia aparece quando o perfeccionismo fica intolerável.
As unhas quebram quando as defesas ficam ameaçadas.
O peito aperta quando o orgulho escraviza.
A pressão sobe quando o medo aprisiona.
As neuroses paralisam quando a “criança interna” tiraniza.
A febre esquenta quando as defesas detonam as fronteiras da imunidade.
O coração desiste quando o sentido da vida parece terminar.

Todos precisam saudavelmente de um ouvinte interessado.
Mas tudo depende, principalmente, do nosso esforço pessoal para fazer
acontecer as mudanças na nossa vida !!!
"A amizade é a mais pura forma do amor de Deus, porque nasce do livre arbítrio do

coração".

(Paramahansa Yogananda)

Quando a boca fala, o corpo sara!

 

 

 

Nenhum comentário: